A importância da musicalização para bebês e crianças.

Um lindo bebê está com olhos atentos

26 de Julho de 2017

Olá! Hoje o assunto é música para bebês e crianças.

Isto mesmo…. música, aprendizado e relacionamentos.

Você sabia que a audição é o sentido que domina a gestação?

O som faz parte do desenvolvimento cognitivo do bebê desde antes de nascer, quando ele ainda está no útero da mãe e isto se dá através dos batimentos cardíacos, da respiração e do sangue fluindo nas veias. Alguns estudos mostram que logo após o nascimento, o bebê produz movimentos de reconhecimento das canções que ouviu durante o tempo que esteve no ventre. Neste período, logo após o nascimento, a criança encontra- se num momento sensível de aprendizagem e a música é um estímulo muito forte para ativar os circuitos cerebrais, comprovando a sua importância no desenvolvimento neurológico. Nesta fase o bebê também faz interações com diversos sons do cotidiano, como TV, voz de pessoas e sons de animais.

Edwin Gordon, músico e pesquisador, concluiu em suas investigações, que é na altura do nascimento que o ser humano revela o seu maior potencial para a música e que, por isso, esse é um momento que não pode ser desperdiçado. Assim, segundo as novas teorias sobre a aprendizagem musical a criança pode ser introduzida à musica desde o berço.

Instrumento musical

Xilofone

 

 

É cientificamente comprovado que crianças que tocam algum instrumento ou desenvolve algum aprendizado nesse segmento antes dos 5 anos, desenvolvem a área frontal do cérebro, responsável pelo conhecimento lógico e abstrato. A musicalização também proporciona desenvolvimento cognitivo,  estimula a aprendizagem, o raciocínio e a memória e por isso, tem sido introduzida na educação infantil.

Ensinar a experiência e o sentimento, antes da prática, é um dos conceitos presentes na musicalização.

Bebê

Bebê fazendo som com xilofone e pandeiro.

 

 

 

 

Através da música, bebês e crianças aprendem a viver em sociedade?

Quanto ao desenvolvimento afetivo, os estudos têm demonstrado que a música, por ser relaxante, ajuda a acalmar os bebês. Muitas mães já comentam que, colocar o bebê do lado esquerdo do peito, deixa-o mais calmo e tranquilo.  Nesta posição ele ouve o mesmo som que ouvia quando ainda estava no útero materno, ou seja, o som do coração da mãe.

Aprender a escutar com concentração é uma tarefa difícil, mas, com a música, bebês e crianças compreendem o momento de falar e de ouvir.

Quando os bebês ou crianças participam da aula de música e têm que trocar os instrumentos, estão aprendendo a dividir, lidando com situações que os fazem ver o outro e a respeitar.

A música é um elemento cultural de integração e a sua prática é um meio de enriquecimento e de valorização humana.

O médico Andrzes Janicki, especializado em musicoterapia, concluiu que a música influencia as funções de vários órgãos internos e na função psíquica. O que significa que quem tem contato com a música, de diversas formas, pode sofrer menos com stress e outras doenças modernas.

Os pais podem estimular a aptidão musical dos bebês?

Sim. Os pais podem começar durante a gestação, quando o bebê ainda está se formando. Cante para o bebê e coloque músicas diversas, principalmente as que deixam a mamãe feliz, pois, tudo isto será transmitido a ele.

Deixe-o ouvir músicas com características diferentes e de variadas culturas.

Utilize canções sem palavras para que ele preste atenção à melodia.

Explore a criança que existe em você! Use a criatividade e cante para ele em diferentes momentos.

E por fim, não exija que seu filho cante e não o obrigue a prestar atenção quando não tiver vontade.

Minhas filhas foram introduzidas à musicalização desde cedo e por isso, quero compartilhar com vocês um vídeo da minha biblioteca de mãe….. a Lorena com 2 aninhos, cantando Chove Chuva.

Espero que tenham gostado do assunto de hoje…

Se gostaram, compartilhem!!!!

Grata!

Um grande beijo!

Elaine Gouvea

https://www.instagram.com/ego_baby_planner/

https://www.facebook.com/egoorganizer/?ref=aymt_homepage_pane

 

Compartilhe